Transtorno afetivo sazonal depressão de inverno

10-07-2021

Transtorno afetivo sazonal: você já ouviu falar da depressão sazonal?

Entenda o que é transtorno afetivo sazonal (depressão sazonal), que normalmente acontece no inverno. Veja as principais causas e formas de tratamento.

 

“Um dia frio, um bom lugar pra ler um livro. E o pensamento lá em você…” Muita gente conhece esses versos de Djavan, não é mesmo?! Mas este dia frio, quando ocorre em um outono ou inverno também rígidos, pode gerar a depressão de inverno, sabia?!

Para entender mais sobre esse fenômeno, no post de hoje vamos descobrir o que é transtorno afetivo sazonal (depressão sazonal) e ver as principais causas e formas de tratamento.

Vamos lá?

 

Você já ouviu falar sobre transtorno afetivo sazonal ou depressão sazonal?

 

Sabia que muitas pessoas se sentem mais tristes no final do outono e no inverno? Quando este quadro de melancolia se torna mais intenso, pode ser o transtorno afetivo sazonal.

De acordo com o Manual MSD, transtorno afetivo sazonal (depressão sazonal) é caracterizado por episódios de depressão que ocorrem todos os anos em um período particular do ano, normalmente com início no outono ou inverno e término na primavera.

Esses episódios são comuns nas regiões mais distantes do Equador, onde o inverno é, em geral, mais longo e rigoroso. Com isso, a tendência é a pessoa ficar mais letárgica.

Como assim? A pessoa acaba perdendo o interesse nas atividades cotidianas e desiste de grande parte delas. Além disso, é possível também que ela possa dormir e comer em excesso.

De acordo com a Academia Americana de Médicos da Família, entre 4% e 6% dos americanos podem ter depressão sazonal. O transtorno é quatro vezes mais comum em mulheres e costuma acontecer com maior frequência após os 20 anos de idade, embora crianças e adolescentes também possam apresentar o quadro (fonte: Folha de S. Paulo).

 

Principais sintomas

 

Os sintomas do transtorno afetivo sazonal (depressão sazonal) podem ser muito similares aos da depressão, incluindo:

  • Tristeza;
  • Irritabilidade;
  • Ansiedade;
  • Dificuldade de concentração;
  • Cansaço excessivo;
  • Muito sono;
  • Aumento de apetite;
  • Redução da libido.

 

De acordo com o Portal Tua Saúde, é comum que grande parte dos sintomas melhorem à medida que a estação muda e a quantidade de luz solar aumenta.

Entretanto, quando os sintomas são muito desconfortáveis é necessário consultar um psiquiatra que poderá indicar alguns tipos de tratamento como fototerapia, medicamentos, psicoterapia e tratamento natural.

Em entrevista para o jornal Folha de S. Paulo, a diretora da ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria) Fátima Vasconcelos afirma que, tanto a depressão sazonal como a depressão comum podem causar melancolia, tristeza e baixa motivação. A diferença entre as duas é que a sazonal é menos intensa.

 

O que causa transtorno afetivo sazonal (depressão sazonal)?

 

As principais causas do transtorno afetivo sazonal estão relacionadas à diminuição de substâncias do corpo ligadas ao humor e ao sono, como a serotonina e a melatonina.

Em lugares onde o inverno e outono são marcados por temperaturas geladas e dias curtos, o indivíduo pode desenvolver um tipo específico de depressão do frio.

Segundo artigo científico publicado no site da Universidade de Harvard, quantidades de calor e de luz solar reduzidas podem alterar substâncias responsáveis pela regulação do humor e do sono, além do funcionamento do próprio ciclo biológico do corpo.

No frio, o transtorno afetivo sazonal pode provocar maior sensibilidade dos olhos diante da luz, aumento do apetite (especialmente por carboidratos), alterações no nível de neurotransmissores, como a serotonina, sonolência e perda do apetite sexual (fonte: Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina).

 

Quem está em risco de desenvolver depressão sazonal?

 

De acordo com a Casa de Assistência dos Advogados (CAA/RS), o transtorno depressivo sazonal é mais comum em pessoas que vivem em locais onde as estações do ano são bem definidas.

Por exemplo, pessoas que vivem no Alasca podem ter maior probabilidade de desenvolver transtorno sazonal do que pessoas que vivem na Flórida, apesar dos dois estados fazerem parte dos Estados Unidos.

Além disso, pessoas com outros transtornos mentais como a depressão, transtorno bipolar, déficit de atenção / hiperatividade, transtorno alimentar, transtorno de ansiedade ou transtorno do pânico também têm risco aumentado.

 

Alguns tratamentos para depressão sazonal

 

Vamos conhecer alguns dos tratamentos para a depressão de inverno?

 

Fototerapia

 

De acordo com o Manual MSD, a fototerapia usa banhos de luz e é considerado um dos tratamentos mais eficaz contra a depressão sazonal, mas também pode ser útil para outros tipos de transtornos depressivos.

A fototerapia envolve sentar-se a uma distância específica de uma caixa de luz que emite luz com a intensidade necessária. A pessoa é orientada a não olhar diretamente para a luz e a permanecer em frente da luz por 30 a 60 minutos por dia. A fototerapia pode ser realizada em casa.

Se a pessoa dorme e acorda tarde, a fototerapia é mais eficaz pela manhã. Se a pessoa dorme e acorda cedo, a fototerapia é mais eficaz no período entre o final da tarde e o começo da noite.

 

Psicoterapia

 

O Portal Vittude explica que a psicoterapia, especialmente o tipo chamado terapia cognitivo-comportamental (TCC), pode auxiliar o tratamento para o transtorno afetivo sazonal.

E como é realizada esta terapia? Este tipo de terapia é realizado por um psicólogo e é focada no desenvolvimento do humor e comportamento. Assim, consiste em ajudar a pessoa a entender e a controlar suas emoções em diferentes situações.

As sessões de psicoterapia podem ser feitas individualmente ou em grupo a depender da indicação do psicólogo.

Gostou de saber mais sobre o transtorno afetivo sazonal, também conhecido como depressão de inverno ou depressão sazonal? Quer continuar se informando? Separamos aqui outros posts que, certamente, irão te interessar. Olha nossas sugestões:

Entenda o que fazer para eliminar a autossabotagem

O que é oniomania?

Principais tipos de compulsões

 

E para você se manter sempre atualizado e acompanhando as novidades, comece agora mesmo a nos seguir nas diversas redes sociais: Facebook, Instagram e também aqui no Blog Zenfy.