Telemedicina como funciona

30-12-2020

Telemedicina: como funciona esta modalidade de consulta médica?

Entenda o que é a telemedicina, suas características e como encontrar profissionais médicos das mais diversas especialidades.

 

Com a pandemia do coronavírus, houve uma grande mudança em diversas esferas: políticas públicas, mercado de trabalho, sociedade, dentre outros. E um dos setores que mais precisou inovar e se adaptar foi o da saúde. Os profissionais de medicina precisaram aderir aos novos processos da telemedicina, sob autorização do Conselho Federal de Medicina. Antes do início da pandemia, é importante lembrar que sempre houve muita resistência em relação à telemedicina e, por isso, os atendimentos online em formato de consulta não eram permitidos.

 

 

 

Afinal, o que é telemedicina?

 

A Portaria 467/2020 do Ministério da Saúde regulamentou e operacionalizou os atendimentos médicos à distância durante a pandemia do coronavírus. E essa modalidade foi autorizada, afinal, para quais situações:

 

  • atendimento pré-clínico;
  • de suporte assistencial;
  • de consulta;
  • monitoramento;
  • diagnóstico.

 

Além disso, essa mesma Portaria traz outras determinações, tais como que as consultas precisam ser registradas em prontuário clínico com:

 

  • indicação de data;
  • hora;
  • tecnologia da informação e comunicação utilizadas.

 

Outro ponto interessante é que os médicos também ficaram autorizados a emitirem atestados ou receitas, desde que os documentos sejam assinados eletronicamente.

 

 

O uso das novas tecnologias na saúde antes da pandemia

 

Para se ter uma ideia sobre o uso de tecnologias na área de atendimento na saúde, uma pesquisa realizada Associação Paulista de Medicina (APM) antes da explosão da pandemia do coronavírus (a coleta de respostas aconteceu entre 3 e 17 de fevereiro de 2020), apresentou alguns números interessantes:

 

  • 90% dos respondentes acreditavam que as novas tecnologias digitais, desde que possuíssem um alto padrão de segurança e ética, poderiam ajudar a melhorar a saúde da população;
  • 70% acreditavam que se podia ampliar o atendimento médico além do consultório, através de meios que permitissem a segurança dos dados e a privacidade entre médico e paciente;
  • 65,19% já utilizaram WhatsApp/ Aplicativos de mensagem para interação com o paciente e/ou familiares.

 

 

Telemedicina e teleconsulta: dois conceitos diferentes, mas complementares

 

Para o Conselho Federal de Medicina, há dois conceitos distintos, mas totalmente complementares: telemedicina e teleconsulta. A telemedicina é o “o exercício da medicina mediado por tecnologias para fins de assistência, educação, pesquisa, prevenção de doenças e lesões e promoção de saúde”, podendo ser realizada em tempo real (síncrona), ou off-line (assíncrona).

Já a teleconsulta é a consulta médica remota, mediada por tecnologias, com médico e paciente localizados em diferentes espaços geográficos.

Já o próprio Ofício 1756/2020 do CFM formalizou a utilização da Telemedicina nos seguintes termos:

 

  • Teleorientação: realização à distância de orientação e encaminhamento de pacientes em isolamento;
  • Telemonitoramento: ato realizado sob orientação e supervisão médica para monitoramento ou vigência à distância de parâmetros de saúde e/ou doença;
  • Teleinterconsulta: exclusivamente para troca de informações e opiniões entre médicos, para auxílio diagnóstico ou terapêutico.

 

 

 

Telemedicina é válida apenas durante a pandemia?

 

Em princípio, a autorização do CFM era conjuntural e provisória durante a pandemia do coronavírus. Porém, o próprio CFM já sinalizou a importância de revisar a prática de telemedicina no Brasil. Tanto que criou uma Comissão Especial que está revisando os termos da telemedicina regulamentada na Resolução 1.643/2002. O objetivo é ter uma norma ética, técnica e segura para a prática de telemedicina aqui no Brasil.

Além disso, muitas pesquisas apontam que a telemedicina é uma tendência que permanecerá.

 

 

A operacionalização da telemedicina

 

Para que o serviço de saúde seja prestado através da telemedicina é necessária uma plataforma para a operacionalização deste contato do médico com o paciente. Esta modalidade é utilizada para diversos objetivos, inclusive para a consulta médica.

 

Do ponto de vista do paciente, quais são os benefícios da telemedicina?

 

  • Consulta online de qualquer lugar;
  • Flexibilidade de horário, de acordo com agendamento prévio com o médico;
  • Proteção e sigilo, pois as plataformas utilizadas seguem padrões rígidos de segurança da informação, de acordo com a nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD);
  • Possibilidade de acesso aos melhores especialistas do Brasil nas mais diversas áreas, tais como Clínica Geral, Cardiologia, Dermatologia, Neurologia, Endocrinologia, Psiquiatria, dentre outros.

 

A Conexa é a maior plataforma independente de telemedicina de toda a América Latina. Quer saber um pouco mais dos seus números?

  • mais de 30 (trinta) especialidades presentes na plataforma;
  • acima de 500 (quinhentos) médicos utilizam a Conexa;
  • 4,6 milhões de pacientes;
  • Um total de mais de 10.000 (dez) mil profissionais conectados;
  • Mais de 1 milhão de teleconsultas.

 

Do ponto de vista dos pacientes, a Conexa oferece também atendimento de urgência por vídeo disponível 24 horas por dia, durante os 7 dias por semana. Certamente é uma das plataformas mais inovadoras do Brasil quando o assunto é telemedicina. Gostou de conhecer?

 

E se você quer continuar se aperfeiçoando mais sobre autoconhecimento, bem-estar e qualidade de vida, separamos aqui 5 (cinco) posts que, certamente, vão te interessar e irão te ajudar a nos conhecer melhor:

 

Terapia online: conheça mais essa modalidade de atendimento psicológico

O que causa ansiedade?

Como combater a ansiedade através de atividades físicas

O que é fobia: sintomas, tipos e como tratar

Terapeuta holístico: as práticas integrativas no combate à ansiedade

 

E para você se manter sempre atualizado e acompanhando as novidades, comece agora mesmo a nos seguir nas diversas redes sociais: Facebook, Instagram e também aqui no Blog Zenfy.