relacionamento abusivo

23-10-2020

Relacionamento abusivo: o que é, características e como reconhecer

Reconheça o que é um relacionamento abusivo, os diferentes tipos de abuso e como reconhecer um abuso.

 

 

A violência familiar está presente, infelizmente, em muitos lares do Brasil. E diferentemente do que muitas pessoas pensam de maneira errônea, os relacionamentos abusivos permeiam todas as classes sociais.

E, muitas vezes, quando falamos em relacionamento abusivo, este tema se materializa nos mais diferentes tipos de relação: seja casal, entre pais/mães e filhos/filhas e outros tipos de relacionamentos.

Por isso, o post de hoje é sobre relacionamento abusivo, seus diferentes tipos e como reconhecê-lo.

 

 

 

O que é um relacionamento abusivo?

 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional (SBIE), o relacionamento abusivo acontece quando uma pessoa exerce poder ou pressão excessiva sobre a outra, desenvolvendo no(a) parceiro(a) comportamentos como dependência e/ou isolamento social.

Além disso, destaca que o abuso pode acontecer em relações de diversos tipos e idades como já vimos anteriormente, por exemplo, entre pais e filhos, chefe e colaborador no ambiente de trabalho, dentre outros.

Assim, a base de um relacionamento abusivo é quando há discrepância no poder de um em relação ao outro, ou seja, uma posição hierárquica de desigualdade.

 

 

 

A mulher com a maior vítima do relacionamento abusivo

 

Apesar do gênero não determinar se o indivíduo vai sofrer ou não um relacionamento abusivo, o que se vê na prática é que as mulheres são as maiores vítimas e, muitas vezes, tal abuso é cometida pelo próprio companheiro.

Uma pesquisa que objetivou mapear e entender a percepção do homem em relação à violência doméstica com as mulheres, intitulada de “Percepções dos Homens sobre a Violência Doméstica contra a Mulher”, trouxe alguns insights sobre o tema, tais como:

 

  • 75% dos homens apanharam de um adulto na infância;
  • 56% dos homens admitem que já xingou, empurrou, ameaçou com palavras, deu um tapa ou soco, impediu a mulher de sair de casa, obrigou a fazer sexo, arremessou algum objeto durante a briga;
  • 53% afirmam que a mulher é responsável pelo sucesso do casamento.

 

Uma outra Pesquisa (chamada de Pesquisa Visível e Invisível 2019 realizada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública) revelou que as mulheres jovens são as que mais sofrem.

No Brasil, quase metade das mulheres entre 16 e 24 anos sofreram alguma forma de violência em 2018.

 

 

 

Relacionamento abusivo: tipos de abusos

 

Mas você sabia que o abuso presente em um relacionamento abusivo não é só físico?

Há vários tipos diferentes de abuso, desde o psicológico até o físico. Dentro de um relacionamento abusivo existem 6 diferentes tipos de abuso, que são (Fonte: Não era amor):

 

 

Abuso emocional ou psicológico

 

Esse tipo de abuso é caracterizado por xingamentos, controle, manipulações, chantagens, humilhação, dentre outros.

O abuso psicológico ou violência emocional se manifesta em algumas destas formas, sozinha ou em conjunto. Além disso, esse tipo de abuso pode acontecer de forma explícita ou de forma mais implícita.

Muitas vezes, grande parte destas manipulações podem vir disfarçadas de carinho, cuidado e zelo.

 

 

Abuso Físico

 

Muitas pessoas acreditam que o abuso físico dentro de um relacionamento abusivo é caracterizado pelo bater.

Porém, beliscão ou puxada de braço são formas de abuso físico. Ou seja, o abuso físico não é caracterizado apenas pelo espancamento.

 

 

Abuso Sexual

 

É importante destacar que o abuso sexual não é apenas quando acontece o estupro.

Manter uma relação sexual devido a chantagens, ameaças, manipulações também é uma forma de abuso sexual.

Desta forma, quando há abuso sexual no relacionamento a vítima faz coisas contra a sua vontade apenas para agradar o parceiro, para evitar conflito ou que ele se torne violento.

 

 

Abuso financeiro

 

O abuso financeiro é um dos principais motivos para o alto número de violência contra a mulher, pois sem renda própria elas podem ser manipuladas, humilhadas e controladas.

Conforme cita o grupo Não era amor, isso não significa que mulheres que têm sua independência financeira não mantenham um relacionamento abusivo, mas a dependência financeira dificulta, e muito, a saída desses relacionamentos.

 

 

Abuso Patrimonial

 

Entre todos os tipos diferentes de abuso, o abuso patrimonial é o menos conhecido.

Ele ocorre quando o companheiro não deixa a mulher trabalhar, oculta bens ou destrói documentos, sempre com o objetivo de tirar a autonomia da vítima.

Situações que são comuns neste tipo de abuso:

 

  • colocar a pessoa para fora de casa;
  • queimar roupas;
  • destruir ou vender os pertences da vítima, caso ela resolva sair de casa.

 

 

Abuso Tecnológico

 

O abuso tecnológico é muito comum nos relacionamentos abusivos atuais e envolve desde o controle das redes sociais da vítima, até na insistência em obter senhas pessoais, acesso ao celular, dentre outras.

Outras formas que o abuso tecnológico pode se materializar:

 

  • monitoramento de celular;
  • instalação de câmeras escondidas;
  • controle de postagens e/ou outros tipos de comunicações realizadas.

 

 

 

Como buscar ajuda contra um relacionamento abusivo

 

O Ministério Público do Estado de São Paulo lançou a cartilha Namoro Legal que traz dicas práticas para as mulheres identificarem os sinais de um relacionamento abusivo.

Através desta Cartilha, é possível descobrir como identificar comportamentos abusivos e o que fazer quando o controle dominou a relação.

 

Caso você ou alguma mulher próxima esteja sofrendo algum dos abusos listados anteriormente, há a Central de Atendimento à Mulher (180) que presta uma escuta e acolhida qualificada às mulheres em situação de violência.

O 180 registra e encaminha denúncias de violência contra a mulher aos órgãos competentes. A ligação é gratuita e o serviço funciona 24 horas por dia.

 

Para continuar se informando sobre os mais diversos temas relacionados com autoconhecimento e autocuidado, continue acompanhando nosso blog.

Separamos aqui outros 4 (quatro) posts que, certamente, vão te interessar:

 

Ansiedade: um guia completo para entender e combater o problema;

Transtorno Obsessivo-Compulsivo: os diferentes tipos de TOC;

Sintomas de crise de ansiedade: o que é importante saber?;

O que é Transtorno de Ansiedade Social?

 

E para você se manter sempre atualizado e acompanhando as novidades, comece agora mesmo a nos seguir nas diversas redes sociais: Facebook, Instagram e também aqui no Blog Zenfy.