o que é vigorexia

25-07-2021

O que é vigorexia e quais são seus principais sintomas?

Entenda o que é vigorexia, seus principais sinais, quais pessoas estão mais propícias a ter este tipo de obsessão e veja quais problemas pode causar

 

A sociedade exerce muita pressão sobre os corpos das pessoas, tanto homes quanto mulheres. São criados e multiplicados determinados padrões de beleza que, muitas vezes, vão de encontro com aquilo que é possível e, até mesmo, saudável para a grande maioria das pessoas.

Nos homens, a preocupação excessiva com o corpo pode desencadear alguns Transtornos Alimentares, além de um transtorno comportamental denominado vigorexia que, cada vez mais, tem se tornado comum.

Para entender mais sobre esse fenômeno, no post de hoje vamos descobrir o que é vigorexia, os seus sintomas e que problemas pode causar.

Vamos lá?

 

O que é vigorexia?

 

A vigorexia, também conhecida por Síndrome de Adônis ou Transtorno Dismórfico Muscular, é uma doença psicológica caracterizada pela insatisfação constante com o corpo.

Nesta condição, a pessoa se enxerga muito magra e fraca quando, na verdade, é forte e possui músculos bem desenvolvidos, por exemplo.

De acordo com a USP, a vigorexia foi reconhecida como doença muito recentemente. Foi somente em 2011 que a Organização Mundial da Saúde (OMS) a classificou como transtorno psicológico de ansiedade.

Desta forma, os vigoréxicos são pessoas que se caracterizam por ter uma visão distorcida de seus próprios corpos: são fortes e musculosas, mas se veem como fracas.

 

Por que Síndrome ou Complexo de Adonis?

 

O Complexo de Adonis não é um termo médico ou psicológico. A sua origem está na mitologia grega antiga.

Adonis era meio homem, meio deus que era visto como a imagem perfeita da masculinidade. Seu corpo era a imagem perfeita do físico masculino definitivo. Seu corpo era tão lindo que ele ganhou o amor de Afrodite, a mais bela e rainha de todos os deuses.

Hoje, “Complexo de Adonis” é um termo usado para se referir a problemas de imagem corporal que afetam negativamente meninos e homens jovens.

 

Principais características da vigorexia

 

A Body Dysmorphic Disorder Foundation é uma instituição norte-americana para conscientização sobre dismorfias corporais, ou seja, o Transtorno Dismórfico Muscular.

Os principais sinais da vigorexia são:

  • Tempo excessivo e esforço exagerado no levantamento de peso para aumentar a massa muscular;
  • Preocupação e pânico quando não pode comparecer aos treinos;
  • Preocupação em treinar mesmo lesionado;
  • Exagero nas dietas especiais ou suplementos proteicos;
  • Abuso de esteroides e, muitas vezes, uso indevido de outras substâncias;
  • Comparações exageradas de corpos;
  • Sofrimento significativo ou alterações de humor.

 

O Conselho Regional de Farmácia do Estado do Mato Grosso (CRF/MT) explica que esse excesso de atividade física pode também provocar dores musculares persistentes por todo o corpo, muito cansaço, anorexia, insônia, aumento da frequência cardíaca de repouso e menor desempenho sexual. Além de causar problemas articulares e ósseos.

Além disso, o Ministério da Saúde explica que o consumo de suplementos alimentares sem orientação e o uso de esteroides e anabolizantes podem provocar esteatose hepática (que é o acúmulo de gordura nas células do fígado), câncer de pâncreas, fígado e próstata, disfunção de diversos hormônios, dentre outros problemas.

 

Consequências da vigorexia

 

Com o passar do tempo, a vigorexia pode levar a várias consequências, principalmente relacionadas ao uso frequente e contínuo de hormônios esteroides anabolizantes e suplementos alimentares proteicos.

 

Dentre os problemas, têm-se:

  • insuficiência renal ou hepática;
  • problemas de circulação;
  • câncer de próstata;
  • diminuição do testículo, o que pode interferir na fertilidade masculina;
  • Problemas cardíacos;
  • E, até mesmo, a morte.

 

Em quais grupos a vigorexia é mais comum?

 

Esse transtorno é mais comum de acontecer em homens entre 18 e 35 anos.

Além disso, uma pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, com 14.891 jovens entre 18 e 24 anos mostrou que 22% dos homens e 5% das mulheres têm comportamentos alimentares desordenados motivados para o aumento da musculatura.

 

Como tratar esse problema?

 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional (SBIE), a vigorexia é uma compulsão, assim como o abuso de álcool, o vício em compras ou em comida.

Quem sofre com alguma compulsão desenvolve um mecanismo inconsciente que geralmente começou a partir de uma maneira de obter prazer imediato ou tentativa de aliviar um desconforto.

Assim, a recompensa obtida reforça a pessoa a repetir o comportamento, desenvolvendo a compulsão.

Para vencer os transtornos compulsivos, é necessário perceber quais os gatilhos emocionais estão relacionados aos comportamentos prejudiciais, assim como identificar o que faz a pessoa agir dessa forma.

Por isso, o acompanhamento de profissionais especializados é fundamental na maior parte dos casos.

Porém, no geral, os portadores de vigorexia raramente admitem sua condição. Por isso, tanto o diagnóstico quanto o início do tratamento costumam ser tardios.

Gostou de saber mais sobre vigorexia? Quer continuar se informando? Separamos aqui outros posts que, certamente, irão te interessar. Olha nossas sugestões:

 

Os padrões de beleza e as suas consequências

Entenda o que fazer para eliminar a autossabotagem

O que é oniomania?

Principais tipos de compulsões

 

E para você se manter sempre atualizado e acompanhando as novidades, comece agora mesmo a nos seguir nas diversas redes sociais: Facebook, Instagram e também aqui no Blog Zenfy.