o que é tpm

25-09-2020

O que é TPM: desvendando mitos e trazendo fatos

Entenda o que é TPM, quais são os seus principais sinais, assim como dicas práticas para minimizar os sintomas e ter mais qualidade de vida.

 

 

A TPM é uma sigla que está presente no imaginário das pessoas, tanto de homens quanto de mulheres.

Muitas vezes, este termo é utilizado de maneira errônea e preconceituosa, sendo associado às oscilações de humor das mulheres (como se uma reação mais intempestiva tivesse que ser sempre associada à TPM).

Porém, a TPM precisa ser vista como algo natural do próprio organismo feminino apesar de, muitas vezes, poder trazer desconfortos e alguns impactos, tanto para a vida pessoal quanto profissional das mulheres.

Por isso, para desvendar todos os mistérios sobre o que é TPM, seus sintomas, além de dicas, o post de hoje vai abordar este tema.

Vamos lá?

 

 

 

Afinal, o que é TPM?

 

A tensão pré-menstrual (TPM) também é conhecida por Síndrome Pré-Menstrual (SPM). Ela se se caracteriza pelo conjunto de sinais e sensações que ocorrem cerca de 10 dias antes do início do ciclo menstrual.

Assim, a TPM é representada por um conjunto de sintomas físicos que, no geral, iniciam-se na semana anterior à menstruação e que se tornam menos evidentes com o início do fluxo menstrual (Fonte: Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia).

Já o Transtorno Disfórico Pré-Menstrual (TDPM) é a forma mais grave e intensa da SPM.

Para termos ideia de alguns números: enquanto a prevalência dos sintomas da SPM é de 75% a 80% nas mulheres em idade reprodutiva, a prevalência do TDPM é de 3% a 8% (Fonte: Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia).

 

 

 

TPM: principais sintomas

 

Para a Associação Médica Brasileira (AMB) e Conselho Federal de Medicina (CFM) esses sinais e sintomas se apresentam de maneira física e psicológica ou comportamentais, além de apresentarem relação temporal com o período pré-menstrual e com características de repetição a cada novo ciclo.

Dentre esses principais sinais e sintomas, têm-se:

 

  • Aumento do tamanho e da sensibilidade das mamas;
  • Inchaço nas pernas e, às vezes, no corpo todo, também podendo apresentar dores nas pernas;
  • Ganho de peso;
  • Dor de cabeça;
  • Fadiga;
  • Ansiedade e/ou irritabilidade, além de mudanças de humor;
  • Alterações de apetite.

 

Obviamente que a intensidade e a duração destes sinais e sintomas encontrados são pessoais e variam de acordo com cada mulher.

 

 

Causas e principais fatores que intensificam as crises de TPM

 

E o que causa, afinal, todas essas mudanças, sinais e sintomas?

O Ministério da Saúde explica que o principal motivo é um desequilíbrio hormonal, sendo o estrógeno o mais relevante. E essa oscilação ocorre, exatamente, durante o período que antecede à menstruação.

Apesar da TPM estar relacionada com a oscilação hormonal, há outros fatores que podem potencializar tais sinais e sintomas, tais como:

 

  • Histórico familiar de TPM;
  • Alimentação: alimentos com excesso de sal, muita gordura, alimentos com algumas toxinas, comida muito condimentada;
  • Ingestão de refrigerantes;
  • Sedentarismo;
  • Excesso de consumo de café;
  • Alto consumo de álcool;
  • Tabagismo.

 

 

 

Dicas para aliviar a TPM

 

Apesar da TPM ser algo natural do próprio ciclo hormonal da mulher, há algumas ações que podem ser adotadas para minimizar os sintomas.

Vamos às dicas?

 

 

Alimentação

 

Uma alimentação saudável e equilibrada é fundamental. Por isso, é importante consumir comidas leves, tais como:

 

  • Frutas;
  • Verduras;
  • Proteínas;
  • Carboidratos integrais.

 

Uma alimentação saudável e diversificada ajuda a equilibrar os níveis de vitaminas e minerais do corpo, além de diminuir a retenção de líquidos, combatendo o inchaço e o mal-estar.

Além disso, é importante limitar o consumo de cafeína, de álcool, de chocolate e de sal.

 

 

Exercício

 

Manter uma rotina de atividades físicas diária também pode ajudar a minimizar os sinais e sintomas da TPM.

No geral, a prática de exercícios libera endorfina, responsável pela sensação de bem-estar. Desta forma, é uma ajuda para acalmar e aliviar dores.

Dente essas atividades físicas, caminhar, nadar ou andar de bicicleta podem ser exercícios interessantes pois, também, melhoram a circulação sanguínea, combatendo o inchaço deste período.

 

 

Hidratação

 

A ingestão de líquidos, como água, estimula os rins a trabalhar mais e a eliminar parte do sal do corpo. Essa é uma forma eficaz de minimizar adequadamente a retenção de líquidos no organismo.

 

 

O uso de medicamentos

 

Em casos mais específicos e intenso, é possível que o médico indique o tratamento medicamentoso para aliviar a TPM. Mas esse uso de medicamentos precisa ser indicado e acompanhado pelo especialista.

 

 

Autoconhecimento

 

É importante também tentar manter uma rotina mais livre de estresse.

Por isso, colocar no cotidiano a prática de técnicas de relaxamento, tais como exercícios de respiração ou yoga podem trazer muito conforto durante a TPM.

Além disso, cuidar da qualidade do sono também poderá ajudar a minimizar os sintomas.

 

 

 

E você? Quer se aprofundar mais sobre bem-estar? Separamos aqui outros 4 (quatro) posts que, certamente, vão te interessar:

 

Como combater a ansiedade através de atividades físicas;

Descubra os benefícios da meditação guiada para dormir;

O que é sexo tântrico: conheça essa prática e seus benefícios;

Yoga: tudo o que você precisa saber para começar hoje mesmo.

 

E para você se manter sempre atualizado e acompanhando as novidades, comece agora mesmo a nos seguir nas diversas redes sociais: Facebook, Instagram e também aqui no Blog Zenfy.