O que é Empatia

21-05-2021

O que é empatia? Conheça os 3 tipos de empatia

Você sabe o que é empatia? Entenda o conceito de empatia, descubra se o brasileiro é um povo empático e veja os 3 tipos de empatia.

 

A palavra empatia tornou-se muito comum nos últimos anos, principalmente por ela ser reconhecida como uma habilidade essencial na vida pessoal e profissional.

Para o Dicionário Michaelis, a empatia apresenta 5 (cinco) significados: Habilidade de imaginar-se no lugar de outra pessoa; compreensão dos sentimentos, desejos, ideias e ações de outrem; qualquer ato de envolvimento emocional em relação a uma pessoa, a um grupo e a uma cultura; capacidade de interpretar padrões não verbais de comunicação; e sentimento que objetos externos provocam em uma pessoa.

Para entender o conceito de empatia, além de contextualizar mais, o post de hoje será sobre este tema. Ah, também vamos trazer dados de um estudo que mostra se o brasileiro é muito ou pouco empático e vamos trazer os três tipos de empatia.

Gostou? Vamos lá, então.

 

Afinal, o que é empatia?

 

De acordo com o Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), a empatia é a arte de se colocar no lugar do outro. Desta forma, ficará mais fácil compreendê-lo emocionalmente.

Com o exercício da empatia, é possível que as pessoas se relacionem de modo mais respeitoso e compassivo.

 

O brasileiro é um povo empático?

 

O brasileiro é reconhecido, mundialmente, como um povo hospitaleiro e simpático. Mas será que o brasileiro é empático?

Um estudo de 2016 da Universidade de Michigan (Estados Unidos), colocou o Brasil na 51ª posição entre os países mais empáticos do mundo, dentre 63 nações que foram avaliadas.

Ou seja, o brasileiro precisa desenvolver mais a habilidade de ser empático.

 

Quais são os três tipos de empatia?

 

Os psicólogos Daniel Goleman e Paul Ekman destacam a existência de três tipos de empatia. Quer saber mais?

 

O que é Empatia Cognitiva

 

A empatia cognitiva está relacionada com a ideia mais popular de empatia, aquela de se colocar no lugar do outro.

Assim, a capacidade de entender os sentimentos de outra pessoa e o que ela pode estar pensando.

Este tipo de empatia pode ser muito útil em diversas situações, inclusive no âmbito profissional como, por exemplo, para negociações ou para motivar outras pessoas.

 

O que é Empatia Emocional

 

Ela também é conhecida como empatia afetiva. Ela está relacionada com o compartilhamento de sentimentos com outra pessoa criando, desta forma, uma conexão emocional.

Paul Ekman explica que a empatia emocional torna alguém sintonizado com o mundo emocional interno de outra pessoa, sendo um dos tipos de empatia mais difíceis de ser desenvolvido, pois envolve o autoconhecimento.

Quer assistir um trecho de uma palestra de Paul Ekman: é bem interessante e são menos de 5 minutos. Vale muito a pena!

O que é Empatia Compassiva

 

Neste tipo de empatia, o entendimento e a conexão evoluem para a ação. Mas o que isso significa?

Depois de entender a situação de alguém e compartilhar os sentimentos, os empáticos se veem motivados a ajudar.

 

Mas a empatia só é importante nas relações pessoais?

 

Não. A empatia é fundamental nas relações humanas que são baseadas no respeito, seja ela entre familiares, amigos, entre colegas do trabalho e, até entre indivíduos desconhecidos.

Por exemplo, de acordo com o Portal do Servidor do Governo Federal, o relacionamento interpessoal é essencial para uma liderança bem sucedida.

E usa como exemplo: um líder empático consegue fortalecer o vínculo e o relacionamento com os membros de sua equipe. Essa empatia, certamente, além de criar um ambiente harmonioso, gera uma relação de confiança entre líder e liderados e promove um maior engajamento das pessoas nas atividades que desenvolvem.

 

E por que a empatia é tão fundamental nas relações humanas?

 

Porque cada pessoa tem uma visão pessoal do mundo, de acordo com suas vivências e seus valores.

Ainda de acordo com o IBC, é por isso que um grupo de pessoas pode ter opiniões tão distintas sobre um mesmo assunto: cada uma tem uma história anterior que a fez pensar dessa ou daquela outra forma. Isso é natural e, até mesmo saudável, pois permite que um aprenda com o outro. Porém, para que esse benefício seja alcançado, é preciso que haja respeito ao diferente, o que só é possível quando existe empatia.

 

Além disso, a empatia traz outros benefícios para as relações humanas:

  • Gera respeito;
  • Evita conflitos;
  • Torna os relacionamentos mais saudáveis;
  • Gera uma comunicação mais fluida e assertiva.

 

E como ser mais empático ou empática?

 

Tornar-se mais empático precisa ser algo desenvolvido diariamente e ser algo verdadeiramente genuíno.

Mas separamos aqui algumas dicas para te ajudar a desenvolver mais a empatia no seu cotidiano:

  • Tentar ter a perspectiva do outro;
  • Não julgar;
  • Reconhecer as emoções do outro;
  • Tentar se comunicar de maneira clara, sincera e mais transparente;
  • Tomar atitudes concretas.

 

Mais do que nunca, precisamos desenvolver a empatia dentro dos nossos relacionamentos para contribuirmos para uma sociedade mais saudável e, quem sabe, mais feliz.

Para você continuar se informando, separamos aqui outros posts que, certamente, irão te interessar:

O que é um relacionamento abusivo: veja celebridades que já passaram por isso

Você está em um relacionamento tóxico?

Entenda o Transtorno Obsessivo-Compulsivo: o que é TOC

Transtorno Obsessivo-Compulsivo: os diferentes tipos de TOC

Ansiedade: um guia completo para entender e combater o problema

 

E para você se manter sempre atualizado e acompanhando as novidades, comece agora mesmo a nos seguir nas diversas redes sociais: Facebook, Instagram e também aqui no Blog Zenfy.