atitudes positivas ansiedade

10-04-2020

Desemprego: que atitudes positivas posso ter para uma recolocação no mercado de trabalho mais rápida?

Separamos algumas dicas de atitudes positivas para voltar para o mercado de trabalho com maior rapidez.

 

Contexto do desemprego do Brasil

O desemprego é algo presente no cotidiano de muitos brasileiros, seja por estar vivendo tal situação ou vivenciando a instabilidade no próprio emprego. Para termos uma ideia deste contexto, dados relacionados com o trimestre encerrado em fevereiro de 2020 mostraram um total de 12,3 milhões de pessoas desocupadas, representando 11,6% de taxa de desocupação. Quando analisamos a taxa de subutilização, observa-se 23,5%, ou seja, 26,8 milhões de pessoas (Fonte: IBGE, 2020).

São números bastante acentuados, ainda mais quando se leva em consideração que estes dados ainda não refletem o impacto do coronavírus (Covid-19) na economia. Ou seja, a expectativa é de que o desemprego se agrave mais ainda no primeiro trimestre de 2020.

 

Atitudes positivas diante do desemprego

É compreensível que uma pessoa que acabou de perder o emprego ou se encontra desempregada há algum tempo seja tomada por pensamentos negativos e tristeza, ainda mais quando o atual cenário econômico se encontra em um momento de retração.

Assim, passado o momento de choque e desânimo inicial, é importante focar no futuro, através de atitudes positivas. Separamos aqui 6 (seis) dicas de atitudes para superar mais rápido o desemprego (encontre vagas mais perto de você clicando aqui).

 

Organize suas finanças

Muitas vezes a saída do emprego gera rescisões e seguro desemprego. É importante gerenciar estes recursos de maneira inteligente. Evite fazer novas dívidas que não sejam consideradas imprescindíveis neste momento. É importante colocar as finanças pessoais em equilíbrio para não se tornar mais uma fonte de preocupação e estresse.

Faça um levantamento dos gastos fixos mensais e verifique o que pode ser cortado. Uma sugestão é colocar tudo numa planilha para ter uma visão geral do seu quadro financeiro.

 

Faça uma autoavaliação

Fazer uma autoanálise e uma autoavaliação é fundamental para analisar os motivos que levaram à demissão. Por exemplo, foi a falta de alguma capacitação ou atributo específico? Foi apenas corte de custos da empresa? É importante entender o contexto da demissão, pois assim será mais fácil e eficiente traçar um plano de reposicionamento do mercado de trabalho no curto prazo.

 

Crie um plano para sua carreira profissional

Baseando-se na autoanálise feita, defina quais são seus objetivos de carreira no curto, médio e longo prazo. Com estas definições, é possível criar um plano para aprimorar os conhecimentos. Por exemplo, há uma infinidade de excelentes cursos online sendo oferecidos e, alguns deles, de forma gratuita. Porém, cuidado: não faça cursos de maneira aleatória, pois isso não vai agregar valor ao seu perfil profissional. Por isso, definir um plano é imprescindível: para que você trace objetivos e defina ações que vão ao encontro deles.

Assim, através destas novas experiências, reforça-se a confiança para voltar de maneira mais assertiva para o mercado de trabalho.

 

Busque novos conhecimentos

Como já foi pontuado, é importante utilizar parte do tempo disponível para se fortalecer e, assim, enfrentar a competição no mercado de trabalho. E a busca de conhecimento que é tão importante em todas as áreas, quando se fala da área profissional torna-se ainda mais relevantes. Separamos aqui algumas organizações com credibilidade e que oferecem cursos gratuitos.

  • O Google tem uma ferramenta muito interessante para buscar cursos online e gratuitos disponíveis: é o Google Ateliê Digital. É possível encontrar diversos conteúdos de aprendizagem gratuitos que ajudarão a expandir os negócios ou alavancar a carreira.
  • A Universidade de São Paulo (USP) também disponibiliza e-aulas gratuitas, com mais de 1.500 horas de vídeos com acesso livre.
  • O Sebrae também disponibiliza cursos online e gratuitos, totalizando mais de 150 (cento e cinquenta) cursos.
  • A Fundação Getúlio Vargas (FGV) disponibiliza inúmeros cursos gratuitos. São mais de 50 (cinquenta) cursos nas mais diversas áreas, como Direito, Gestão Empresarial, Relações Internacionais, Gestão de Pessoas, Marketing e Vendas, dentre outras.

 

Intensifique a sua rede de amigos e colegas

É importante neste momento em que você está reavaliando a sua carreira conversar com os amigos, colegas de profissão e outras pessoas que você tenha afinidade e admiração em termos profissionais. Mas separe os temas: não há problema algum conversar com algum amigo íntimo, ou algum profissional com esta expertise (por exemplo, um psicólogo) sobre suas angústias relacionadas com o desemprego. Porém, quando falamos sobre intensificar sua rede, estamos nos referindo ao networking: converse sobre as expectativas em relação a sua área de atuação, quais as perspectivas, as inovações… mantenha-se atualizado e integrado na área.

 

Empreenda

Empreender é o desejo de muitos brasileiros. A pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM 2018) sobre o empreendedorismo no Brasil revelou que o empreendedorismo total no Brasil é de 38%. Isso significa que em cada cinco brasileiros adultos, dois eram empreendedores. Estima-se, assim, que aproximadamente 52 milhões de brasileiros entre 18 e 64 anos estão liderando alguma atividade empreendedora.

Ou seja, verifique se você tem perfil empreendedor: a demissão pode ser um gatilho para você tentar outras formas de estar presente no mercado de trabalho como, por exemplo, empreendedor e dono no seu próprio negócio.

 

Inspiração e ação

Certamente estar fora do mercado de trabalho, mesmo que de maneira momentânea, traz muita ansiedade e angústia. Porém, é necessário manter uma atitude positiva e traçar novos caminhos. É necessário estar aberto às novidades e se inspirar nas inovações da área. Além disso, ter iniciativa trará um diferencial para você.

Muitas pessoas, diante do desemprego, podem se sentir ansiosas. Quer entender um pouco mais? Temos um outro post que vai te interessar: “Entendendo o que é a ansiedade”. Mantenha-se sempre atualizado seguindo-nos através do Facebook, do Instagram ou através do Blog Zenfy.