ansiedade cronica x ansiedade

31-07-2020

Ansiedade e Ansiedade Crônica: são a mesma coisa?

Entenda o que é ansiedade e ansiedade crônica, as suas principais diferenças e três perguntas que separamos para te ajudar a identificar cada uma delas.

 

A ansiedade é um tema recorrente, seja entre amigos, famílias ou no ambiente de trabalho.

Muitos de nós nos sentimos ansiosos, principalmente diante da atual rotina marcada pela pandemia do coronavírus.

Os estressores diários, os desafios cotidianos e os novos obstáculos podem nos causar medo, receio, dúvidas, além de outros sentimentos.

Porém, para distinguir a ansiedade considerada saudável da ansiedade crônica, no post de hoje vamos falar sobre cada uma delas.

 

Vamos Lá?

 

Estou me sentindo ansioso (a): é motivo de preocupação?

Calma! É muito comum que as pessoas, em diversas situações específicas, sintam-se ansiosas.

Existe uma frase popular que diz que “ansiedade é excesso de futuro”.

Assim, sentir-se ansioso antes de uma viagem, uma reunião importante, uma prova, um primeiro encontro… são situações que despertam um pouco de ansiedade na maior parte das pessoas.

E isso é natural e normal.

Por exemplo, com a pandemia do coronavírus e a mudança radical nas rotinas, muitas pessoas começaram a sentir alguns sintomas relacionados com a ansiedade, como insônia, taquicardia, boca seca, pois não sabiam se iam continuar com o emprego, além de terem saudades de amigos e familiares, assim como outras questões que geram medo.

 

Ansiedade crônica: entendendo o conceito

O Manual MSD entende que o Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) ocorre quando a pessoa sente nervosismo e preocupação em um nível excessivo e tais sentimentos estão relacionados a diversas atividades ou acontecimentos.

Assim, as pessoas com ansiedade generalizada (TAG), a preocupação geralmente é irreal ou desproporcional em relação à situação que origina tal ansiedade.

Além disso, o dia a dia fica caracterizado por um intenso estado de preocupação e medo.

Em alguns momentos, a ansiedade pode dominar e acabar por interferir na rotina como, por exemplo, estudo, trabalho, relacionamentos e atividades sociais.

E são essas reações que, muitas vezes, chamamos de ansiedade crônica: ou seja, aquela ansiedade que permanece por muito tempo e dura muito.

Ela é intensa e duradoura.

Além disso, muitas vezes a ansiedade crônica pode se desdobrar em outros quadros como, por exemplo, fobia social e transtorno obsessivo compulsivo (TOC).

 

Principais causas da ansiedade crônica

Os estudos ainda não são conclusivos sobre as causas exatas da ansiedade crônica.

Para a Anvisa, o entendimento atual sobre as causas dos transtornos de ansiedade incluem vulnerabilidade neurobiológica específica, como genética ou adversidades relacionadas com a infância, além de fatores ambientais (“stress”, trauma).

Assim, os transtornos de ansiedade estão associados à disfunção dos sistemas neurotransmissores de serotonina, norepinefrina, ou seja, a química do cérebro.

 

Diferenças entre a “ansiedade saudável” e a ansiedade crônica

A ansiedade saudável, como já visto, pode ser entendida como um fenômeno que tanto nos beneficia como prejudica, pois depende das circunstâncias ou intensidade.

A ansiedade saudável estimula o indivíduo a entrar em ação, além de ser uma reação natural do próprio organismo para algumas situações.

Já a ansiedade crônica causa prejuízos ao indivíduo, gerando um sentimento de impotência e paralisação diante das situações.

 

Ansiedade e ansiedade crônica: como saber qual estou sentindo?

ansiedade cronica x ansiedade card zenfy

Se você está se sentindo ansioso ou ansiosa, separamos aqui 3 (três) perguntas para você responder e entender se é uma ansiedade normal ou pode ser uma ansiedade crônica.

De qualquer forma, na dúvida, é fundamental procurar ajuda especializada.

 

Tenho algum motivo real para minha ansiedade?

No geral, a ansiedade considerada normal e, até mesmo, saudável é causada por um estressor bem definido e facilmente identificável como, por exemplo, uma entrevista de emprego.

Já no quadro de ansiedade crônica, há a sensação de ansiedade durante a maior parte do dia, durando mais de 6 meses sem, necessariamente, um motivo específico para isso.

A própria rotina diária de pequenas responsabilidades torna-se pesada e causadora da ansiedade.

 

Qual é a intensidade e duração?

A ansiedade crônica gera intensas e excessivas respostas emocionais.

Mesmo que possa ser identificado um motivo estressor, a reação acaba sendo desproporcional à situação.

Além disso, quando se trata da ansiedade normal, ela é passageira e acaba por desaparecer quando o estressor chega ao fim (no caso do exemplo, quando acontece a entrevista de emprego e chega o resultado).

Já com a ansiedade crônica, o sentimento dura meses e as sensações são muito intensas. Além disso, pode influenciar negativamente a rotina do indivíduo.

 

Como são os sintomas físicos?

No geral, a ansiedade crônica pode apresentar alguns destes sintomas físicos combinados:

  • Tontura;
  • Sudorese e tremores;
  • Náusea;
  • Falta de ar;
  • Dores musculares;
  • Dificuldade de concentração;
  • Excesso de irritabilidade;
  • Distúrbios no sono.

Quando se trata de bem-estar físico e emocional não pode existir preconceitos.

Há os mais diversos profissionais especializados que podem ajudar o indivíduo a entender, afinal, o que ele está passando e direcionar um tratamento mais assertivo e efetivo.

Está gostando dos nossos posts? Separamos alguns outros 4 (quatro) posts que, certamente, vão te interessar:

E para você se manter sempre atualizado, comece a nos seguir nas diversas redes sociais: Facebook, Instagram e também aqui no Blog Zenfy.